Bruno Alcuri - Cirurgia Plástica

61 3546-9897 | 3548-9897

Dr. Bruno Alcuri

Cirurgião Plástico

CRM: 11822

Marca Sociedade Brasileira
Facebook
Câncer de Pele

« Outros procedimentos

CIRURGIA DE CÂNCER DE PELE 

Ouvir que se tem um diagnóstico de “câncer” é muito difícil de aceitar. Compreender que tratar o câncer de pele pode resultar em cicatrizes ou desfiguração também é muito difícil. O cirurgião plástico entende as suas preocupações e irá direcioná-lo ao tratamento correto e lhe explicará o efeito resultante em sua saúde e aparência.

TRATAMENTO DE CÂNCER DE PELE 

O tratamento de câncer de pele, bem como qualquer forma de câncer, pode requerer cirurgia para remover os tumores,
• O cirurgião plástico remove, cirurgicamente, lesões cancerígenas e demais lesões da pele utilizando técnicas especializadas para preservar sua saúde e sua aparência,
• Embora nenhuma cirurgia fique sem cicatrizes, o cirurgião plástico fará o possível para tratar o câncer de pele sem mudar radicalmente sua aparência,
• Para algumas pessoas, a reconstrução pode exigir mais de um procedimento para que se obtenham os melhores resultados.

O QUE ESPERAR DA CONSULTA 

O sucesso e a segurança do procedimento dependem muito de sua sinceridade durante a consulta. Você será questionado sobre sua saúde, desejos e estilo de vida.

ESTEJA PREPARADO PARA DISCUTIR 

• O seu tipo de câncer de pele, 
• Os prováveis resultados do tratamento, riscos e potenciais complicações,
• As condições médicas, alergia medicamentosa e tratamentos médicos,
• Uso atual de medicamentos, vitaminas, medicamentos naturais, fumo, álcool e drogas,
• Cirurgias prévias.

O CIRURGIÃO TAMBÉM PODERÁ 

Avaliar o seu estado geral de saúde e todas as condições pré-existentes de saúde ou fatores de risco,
• Examinar a sua pele,
• Tirar fotos para o prontuário médico,
• Discutir as suas opções e recomendar um tratamento,
• Discutir prováveis resultados da cirurgia e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

RISCOS E INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA 

A decisão de se submeter à cirurgia é pessoal e é você quem deve decidir se os benefícios atingirão os seus objetivos e se os riscos e potenciais complicações são aceitáveis. O cirurgião plástico e/ou assistentes irão lhe explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual vai se submeter e quaisquer riscos ou complicações.

OS RISCOS INCLUEM 

Sangramento (hematoma),
• Assimetria,
• Infecção,
• Má cicatrização,
• Alteração na sensibilidade da pele,
• Contornos irregularidades na pele,
• Recorrência de câncer de pele,
• Descoloração da pele/inchaço,
• Riscos da anestesia,
• Cicatrizes,
• Danos em estruturas mais profundas tais como nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões, podendo ser temporários ou permanentes,
• Alergias à fita, ao material de sutura, a colas, a produtos derivados do sangue, a preparos tópicos ou a agentes injetados,
• Dor, que pode perdurar,
• Possibilidade de novo procedimento cirúrgico.

FAÇA PERGUNTAS 

É muito importante fazer perguntas ao cirurgião sobre o procedimento. É natural que sinta um pouco de ansiedade, seja expectativa com a nova aparência ou estresse pré-operatório. Não tenha vergonha de discutir estes sentimentos com o cirurgião plástico.

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES 

Enxertos de pele têm um risco adicional de que o enxerto não “vingue” e, por conseguinte, pode ser necessário haver uma cirurgia adicional para fechar a ferida.

Preserve a sua saúde: Depois de ter sido diagnosticado com câncer de pele, você apresenta maior risco de desenvolver câncer de pele que a população geral. O câncer de pele também pode reaparecer. Então, é importante discutir os sinais de câncer de pele com o seu médico, fazer, regularmente, o autoexame de lesões suspeitas, e agendar o exame anual de rastreamento de câncer.

SEJA CUIDADOSO 

Seguir as recomendações de seu médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não estejam sujeitas à força excessiva, à escoriação, ou ao movimento durante o tempo de cicatrização.

PREPARANDO-SE PARA A CIRURGIA 

Previamente à cirurgia, pode ser necessário:
• Fazer exames de laboratório ou avaliação médica,
• Tomar certos medicamentos ou ajustar seus medicamentos atuais,
• Parar de fumar bem antes da cirurgia,
• Evitar tomar aspirina e alguns antiinflamatórios e medicamentos naturais, pois podem aumentar o sangramento.

INSTRUÇÕES ESPECIAIS 

• O que fazer na noite anterior e na manhã da cirurgia (tempo de jejum, medicamentos, banho),
• O tipo de anestesia durante o procedimento,
• Cuidados pós-operatórios.

O procedimento deve ser realizado em local seguro e confortável para o médico e o paciente, em centro cirúrgico autorizado pela Vigilância Sanitária, com equipamentos e equipe treinada para qualquer intercorrência.

VOCÊ PRECISARÁ DE AJUDA 

Não deixe de pedir a alguém que o acompanhe e fique com você, pelo menos, a primeira noite, após a cirurgia.

O QUE ACONTECE DURANTE A CIRURGIA DE CÂNCER DE PELE? 

Dependendo do tipo, do tamanho e da localização da lesão, há muitas maneiras de remover o câncer de pele e restaurar a sua aparência.

Etapa 1 – Anestesia
Medicamentos são administrados para o seu conforto durante o procedimento cirúrgico. As opções incluem sedação intravenosa e anestesia geral. Seu médico irá recomendar a melhor opção para você.

Etapa 2 – Remoção
Uma lesão pequena pode ser removida com excisão − um procedimento cirúrgico simples para remover a lesão da pele.

O câncer de pele pode ser como um iceberg. O que é visível na superfície da pele, por vezes, é apenas uma pequena parte do tumor. Por baixo da pele, as células cancerígenas cobrem uma região muito maior e não há fronteiras definidas. Nestes casos, uma técnica especializada chamada cirurgia de Mohs pode ser recomendada.Seu cirurgião plástico pode recomendar uma seção de congelamento. Neste procedimento, a lesão cancerígena é removida e microscopicamente examinada por um patologista antes do fechamento da ferida para assegurar que todas as células cancerígenas tenham sido removidas. O objetivo é encontrar uma margem clara – área onde o câncer de pele não tenha se espalhado. Se as margens claras forem encontradas, a ferida resultante será reconstruída. Se as margens claras não estiverem presentes, o seu cirurgião plástico irá remover mais tecidos, até que toda a região tenha uma margem clara.

Etapa 3 – Reconstrução
Uma lesão grande ou lesão que tenha sido removida em seções congeladas podem ser reconstruídas com retalho local. O retalho também pode ser necessário onde a excisão tenha resultado numa aparência desfigurada. O retalho local reposiciona tecido saudável adjacente sobre a ferida. A linha de sutura será posicionada seguindo os vincos e as curvas naturais da face, se possível, para minimizar a aparência da cicatriz resultante. Um enxerto de pele (pele saudável retirada de uma área do corpo e transferida para o local da ferida) pode também ser aplicado.

Etapa 4 – Resultados
Após a remoção do câncer de pele e a finalização das reconstruções primárias, um curativo será aplicado nas incisões.

RECUPERAÇÃO PÓS-OPERATÓRIA 

Após a cirurgia de câncer de pele, os locais da incisão podem ficar doloridos, vermelhos ou drenar pequenas quantidades de líquido.

• É importante seguir todas as orientações dadas pelo cirurgião tais como cuidados com a ferida, limpeza e aplicação de medicamentos tópicos,
• Você poderá retornar a atividades leves no dia de sua cirurgia,
• Certifique-se de manter o local da incisão limpo e bem protegido de uma possível lesão,
• Tente limitar o movimento que possa forçar o ferimento e as suturas.

PERGUNTE AO CIRURGIÃO PLÁSTICO SOBRE A RECUPERAÇÃO 

Onde vou permanecer em recuperação após o término da cirurgia?
• Qual medicação me será dada ou prescrita após a cirurgia?
• Será necessário curativo após a cirurgia? Quando será removido?
• Os pontos serão removidos? Quando?
• Quando poderei retomar minhas atividades normais e exercício físico?
• Quando será a consulta de retorno?

A cicatrização vai continuar por várias semanas ou meses. Pode demorar um ano, ou mais, para se obter o resultado final da cicatriz. Em alguns casos, procedimentos secundários podem ser necessários para finalizar ou refinar a reconstrução.

Proteja-se adequadamente do sol durante toda a vida e pare de fumar para garantir a cicatrização contínua e a boa saúde. A exposição ao sol em feridas em cicatrização pode resultar em cicatrizes e pigmentação irregular que podem se tornar vermelhas ou escuras. A exposição ao sol pode resultar em recorrência do câncer de pele, ou desenvolvimento de câncer de pele em outra região de seu corpo.

RESULTADOS E PERSPECTIVAS DO CÂNCER DE PELE 

O cirurgião plástico pode tratar o câncer de pele através da remoção cirúrgica da pele cancerígena e restabelecer uma aparência mais normal. No entanto, algumas formas de câncer de pele precisam de tratamento adicional, como a terapia de radioterapia. Seu médico irá aconselhá-lo sobre todas as recomendações de acompanhamento do tratamento.

A reconstrução pode proporcionar uma aparência mais natural, no entanto, nenhuma reconstrução é perfeita. Cicatrizes visíveis permanecerão sempre nos locais de incisão. Também, podem-se esperar alterações visíveis de cor, de textura e demais diferenças na pele em áreas reconstruídas. Em alguns casos, o tratamento do câncer de pele pode causar deformação na aparência. Embora todos os esforços sejam feitos para restaurar a sua aparência, deixando-a a mais natural possível, o fator mais importante é que o câncer de pele seja efetivamente curado.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Marca Sociedade Brasileira

SEPS QUADRA 710/910 CONJUNTO D SALA 515 ED. VIA BRASIL - ASA SUL - BRASILIA - CEP: 70390-108

Todos os direitos autorais reservados - Amanda Viviele e Felipe Lacerda